Há exatamente um ano, após uma longa luta capitaneada por entidades e governos municipal e estadual, foi dada a notícia de que a Delegacia da Receita Federal de Presidente Prudente permaneceria no município, já que a sede corria o risco de ser transferida para Araçatuba.

 

A Prefeitura doou uma área de 200 mil metros quadrados ao Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) para ampliação do Aeroporto Adhemar de Barros, e parte do terreno é destinado para a construção de uma nova unidade da Receita Federal, que atualmente funciona em um prédio alugado.

 

O secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Luiz Abel Brondi, comunicou que após impasses burocráticos, o projeto caminha para formalização da doação da área (passando do município para o Estado de São Paulo), considerando registro de escritura, retificação e demarcação da área, ou seja, está em fase de regularização, porém, não disse uma data definida para sua conclusão e início das obras.

 

Conjugada com um depósito de mercadorias apreendidas, os trabalhos da DRF serão ampliados com a nova sede, permitindo um maior combate ao contrabando e ao descaminho.

 

Concomitante com o projeto de desestatização do aeroporto, a efetivação de tais obras trará grande benefício para o desenvolvimento regional, pois gera a prestação de melhores serviços à sociedade, geração de empregos e maior combate ao crime.

 

Ademais, no plano regional, existe a possibilidade de gerar atividades para o Porto Intermodal de Presidente Epitácio, que está pronto para ser ponto de distribuição da hidrovia Tietê/Paraná, à espera apenas de incremento oficial.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *