Pelo menos por oito meses, por enquanto, 129 boxistas se instalarão no Terminal Urbano Central de Presidente Prudente até a conclusão da reforma do Camelódromo da Praça da Bandeira. Em reunião entre comerciantes e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Sedepp) nesta quarta-feira (08) na Fundação Inova Prudente, foi informado que a estrutura oficial se dará por containers.

 

Conforme o secretário municipal de desenvolvimento econômico, Carlos Alberto da Silva Corrêa, os boxistas poderão começar a trabalhar no Terminal Urbano a partir de segunda-feira (13) em duas, das quatro ruas do terminal. “Temos a ciência que cabem 150 boxistas no local”, salienta Côrrea.

 

O secretário de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública, Adauto Lúcio Cardoso, informou que as linhas de transporte intermunicipal da empresa Jandaia serão transferidas para o Terminal Rodoviário. Já as linhas urbanas, da empresa Prudente Urbano, não sofrerão qualquer mudança em seu itinerário, havendo apenas alterações no local de parada dos ônibus dentro do próprio terminal.

 

No final de dezembro de 2019, a UEPP (União das Entidades de Pres. Prudente e Região) indagou ao secretário municipal Adauto Lucio Cardoso sobre a reforma do Terminal Urbano. Na época, ele salientou que a Semob realizara orçamentos para pintura das estruturas de ferros e reposições das lixeiras. Sobre a situação atual, o secretário não retornou até a publicação deste texto.

 

Opção

 

A opção por instalação em containers foi apresentada pelos próprios boxistas, segundo o presidente da Associação Novo Shopping Popular, Ataíde Baranek, cuja previsão é que seja entregue 20 estruturas por semana. O custo do aluguel para cada boxista será de R$240. Segundo o secretário da Sedepp, o comerciante que não optar pelo aluguel do container terá seu espaço garantido no local, no entanto, deverá montar e desmontar sua própria estrutura diariamente.

Licitação do Camelódromo

 

A reforma do Camelódromo está orçada em R$ 2,9 milhões e os serviços ficam a cargo da empresa Spalla Engenharia Eireli, de São Paulo, vencedora da licitação, com previsão de término em oito meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *